Filhotes de gato: o que fazer na hora do parto?



Saiba como são gerados os filhotes de bichanos e quais os cuidados necessários ao longo da gestação


Fecundação e gravidez

Embora a gravidez de uma pet felina possa passar despercebida por alguns donos no seu início, dificilmente essa fase irá durar mais que algumas poucas semanas; já que o comportamento delas tende a ficar bastante alterado ao longo da fase de gestação. Durando uma média que varia entre 60 e 65 dias, esse período faz com que as felinas, desde o início da gravidez, se tornem mais agressivas, menos ativas e perceptivelmente inchadas.
Ficando com mamilos mais cheios e a barriga com aparência mais ‘pelada’ (já que os pelos se afastam, enquanto a barriga cresce), as gatinhas devem ser levadas a um médico veterinário assim que o quadro de gravidez for identificado; para que a fase possa ser acompanhada e a felina receba os cuidados necessários para evitar problemas na gestação e no parto.
Devendo ter sua alimentação focada na absorção de nutrientes e na manutenção de peso, as bichanas prenhas devem adotar uma dieta especial e indicada por um profissional durante a fase – garantindo as vitaminas e nutrientes fundamentais para o bom desenvolvimento de seus filhotes.

Hora do parto

Enquanto o momento do parto se aproxima, as fêmeas começam a se alojar em locais mais isolados e escuros da casa, e preparar uma caixa maternidade (com antecedência e tempo suficiente para que ela se acostume com o local) é uma ótima opção para que a gata possa ter conforto enquanto aguarda a chegada das crias – já que, nessa fase, a sua agressividade tendo a crescer ainda mais, e tentar mudar a felina de lugar é uma ideia que pode render muitos arranhões para um proprietário cuidadoso.
Com o acompanhamento de um veterinário já será possível saber que o parto da felina exige cuidados e, caso não haja recomendações específicas, é bom saber que os animais não necessitam da interferência das pessoas para ter suas crias.
Embora algumas complicações possam surgir ao longo do processo de parto (que pode durar muitas horas, em alguns casos), o ideal é que se tenha muitas toalhas à mão – para higienizar o que for necessário – e, principalmente, o telefone de um veterinário; já que, na hora de um problema como este, tentar ajudar pode acabar atrapalhando.
Após o nascimento dos filhotes, o mais indicado é deixar a felina tomar conta de suas próprias crias durante os primeiros dias; e que, somente depois de encontrar um lar bom, confortável e seguro para os filhotes, eles sejam separados da mãe – sem deixar de lado todas as vacinas de proteção tão necessárias nessa fase inicial da vida.